A organização no universo infantil


Por Tereza Karam

Como Psicóloga e Personal Organizer posso dizer com propriedade, que o universo infantil tem sua maneira própria de organização e muitas vezes, consigo acessar o mundo interno da criança através do que ela comunica externamente.
Tudo começa com os modelos de referência da criança (mãe, pai, tio, avós) que servirão de espelho para elas, reproduzindo o que falam e principalmente o que fazem.

Qual modelo adulto você está sendo?

• Tem dificuldade para se organizar
• Acumulador
• Organizado
• Espiritualizado
• Desapegado
• Com tendência ao TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo)

Outro fator que coopera para a organização da criança é a maneira como os espaços infantis como o quarto de dormir e a sala de brinquedos são organizados. Certa vez entrei numa casa com duas crianças e não havia um brinquedo espalhado, apenas os que estavam nas mãos das duas meninas. Lá pelas tantas, uma delas pergunta para a mãe se pode trocar por outro brinquedo. A mãe prontamente, substitui o brinquedo abrindo um armário cheio deles, todos impecavelmente organizados. Consegue definir o modelo de referência destas crianças? Sem sombra de dúvida: com tendência ao TOC.

As crianças vão crescendo e após 7 anos, começam a ver o mundo com seus próprios olhos questionando as figuras de referência e ao mesmo tempo, adotando alguns comportamentos semelhantes. Inicia-se assim uma fase de conflitos internos, revelados muitas vezes no externo. Veja o depoimento deste menino de 9 anos durante um trabalho de organização que desenvolvi:

“Eu tinha muito apego aos meus brinquedos de quando era criancinha,
eu não gostava de doar, sei que é uma boa ação,
a gente tem que criar uma rotinas para doar brinquedos.”

Organizando a história escolar de vários anos

Organizando a história escolar de vários anos

 

Outro conflito infantil acontece no início da puberdade, onde uma “briga” emocional é travada:

Isso eu gosto, mas é de criancinha!

Isso eu não gosto mais!

Isso não combina mais comigo!

Eu ainda sou criança, mas não tão criancinha!

Nesta hora de desorganização interna é quando o ambiente externo da criança fica mais caótico, pois está numa fase de transição e busca por sua própria identidade. Precisamos respeitar a necessidade de manter certos brinquedos, aqueles que materializarão a personalidade indo muito além da decoração do ambiente. Precisamos deixar nos espaços infantis as actions figures. São bonecos colecionáveis e outros objetos que serão levados para o mundo adulto em estantes e bibliotecas.

Quarto de um menino de 11 anos que sob orientação permitiu-se manter e expor brinquedos que materializam sua identidade.

Quarto de um menino de 11 anos que sob orientação permitiu-se manter e expor brinquedos que materializam sua identidade.

 

Quarto de uma menina de 10 anos, onde trabalhamos juntas para manter os brinquedos que fazem parte desta nova história e descartar os sem significado.

Quarto de uma menina de 10 anos, onde trabalhamos juntas para manter os brinquedos que fazem parte desta nova história e descartar os sem significado.

 

Dica da Tere: Permita que as crianças que estão à sua volta possam se expressar e escolha um modelo saudável, do adulto que deseja ser para eles.

Personal Organizer Curitiba é com a Dica da Tere, especialista em organização! Ensina você desde como organizar a casa, até criar um ambiente feliz!

Deixe sua Resposta