Duas personalidades e uma organização


Sempre que entro num ambiente residencial ou comercial, para desenvolver um trabalho de organização, procuro identificar os perfis de personalidade das pessoas envolvidas no sistema. Isto faz muita diferença na interação e na produtividade, quanto ao que chamamos ‘ambiente feliz’.

Para aquelas pessoas que se motivam com projetos o ‘ambiente feliz’ precisa apresentar um método de organização e raciocínio lógico. Preciso explicar mais detalhadamente o objetivo da reorganização e quais serão os ganhos, em termos de produtividade e gerência de tempo.

Mas também entro no universo onde o perfil de personalidade é mais espontâneo nas emoções e o ‘ambiente feliz’ precisa ter mais estímulos visuais, mais cor e ludicidade. Onde objetos que fazem parte da história emocional, deverão estar presentes na decoração do ambiente.

No universo infantil, esta diferença nos perfis de personalidade, além de ser observada precisa ser manejada, pois entro como Personal Organizer para ajudar a família a se organizar, mexendo em hábitos e sistemas para aumentar a Qualidade de Vida.

Imagine o privilégio que tive, de ter gêmeas de quatro anos como clientes e conviver com as diferenças de perfis na organização do quarto de brinquedos e do quarto de dormir.


Elas usam o mesmo guarda-roupa, pois tudo serve para ambas e fazem as escolhas de roupas com uma boa dose de negociação, inclusive sugerindo o que a outra deve vestir. Brincam juntas, divertem-se, machucam-se e choram. Uma chora mais que a outra, pois tem um perfil de personalidade emocionalmente mais espontâneo.

No projeto de organização, também ficou nítida a diferença dos perfis na resposta as demandas e estímulos. Quando mostrei o organizador de bonecas que fiz especialmente para elas, ganhei um sorriso delicioso, apenas de uma delas, a mesma que chora mais.

Por outro lado, quando fui explicar o método de organização selecionando e categorizando cada peça de roupa ou tipo de brinquedo, aquela que tem o perfil mais voltado para o projeto mostrou maior engajamento e foi seguida pela irmã emocionalmente mais espontânea.

O que vivi naquele ambiente familiar?

Psicologia aplicada!

E a mãe conseguiu entender, reforçar e alterar a forma de educar suas gêmeas, validando suas singularidades, mas colocando os limites necessários na interação e no uso dos espaços.


Alguma dúvida de que os perfis de personalidade são distintos?

No desenho temos o mesmo tema, com representações gráficas bem diferentes.

Arrisca dizer qual desenho foi feito pela menina mais voltada para projetos?

E qual foi feito pela emocionalmente espontânea?

Mande sua resposta aqui no site.

Dica da Tere: reconheça as diferenças de funcionamento entre as pessoas e passeie pela vida com menos julgamento.

Personal Organizer Curitiba é com a Dica da Tere. Ensina você desde organizar um guarda-roupa, até criar um ambiente feliz!

Deixe sua Resposta